Mr. Palha Nossa História O Paieiro Gourmet Origem


WELCOME! 

 A história do Mr. Palha começou em 2012 quando o empresário Bruno Araújo, 40 anos, Empreendedor mineiro de Belo Horizonte, regressou de USA, onde atuou durante 7 anos com a sua empresa BH-CONSTRUCTION INC. no ramo da construção civil como chefe de obras de residências de alto padrão na Ilha de Nantucket Massachusetts. Nos Estados Unidos ele pôde absorver a cultura norte americana que preza pelo livre arbítrio, a livre expressão e pelo momento individual de apreciar produtos raros, de qualidade e que tenham uma relevância histórica. Logo que chegou no Brasil, Bruno ingressou na aviação, assumindo cargos importantes nas áreas de logística e tráfego aéreo nas companhias Latam e Copa Airlines durante 4 anos. Essas experiências lhe ampliaram a visão para novos empreendimentos. As viagens abriram um horizonte para a pesquisa e estudo de um sonho antigo: ter uma produção do seu próprio paieiro gourmet. Bruno visitou produções de tabaco e charutos por toda a América Central e Latina, o que o incentivou a vislumbrar um mercado internacional para a tradição mineira do paieiro.

 


A CULTURA MINEIRA

Como mineiro de raiz, filho de um comerciante mineiro e uma chefe de enfermagem também mineira, Bruno Araújo sempre teve acesso e apreciou as fabricações artesanais de minas, como o queijo, a goiabada, a cachaça, o café, o bife de fígado com jiló… E o bom e velho paieiro. Percebeu que o mineiro preza muito pela qualidade e originalidade de seus produtos. Percebeu ainda, que no mercado não havia um produto que reunisse tudo que ele procurava nesta arte do cultivo e consumo do paieiro gourmet, desde as roças, os botequins, os armazéns, os currais… Até os ambientes mais refinados. Esta tornou-se a base de sua pesquisa e trajetória na idealização e gestão da Marca Mr.Palha. Bruno nunca desejou instigar o ato de fumar, mas sim, ampliar a percepção para o ato de apreciar os bons momentos, valorizando a arte e sendo fiel às suas raízes que prezam por qualidade ao invés de quantidade.
 

” SEMPRE PENSEI EM CRIAR UMA MARCA QUE  VALORIZASSE A ARTE GENUÍNA MINEIRA  E BRASILEIRA . PARA ISSO FUI BUSCAR MODELOS E  REFERÊNCIAS QUE FUNCIONAVAM EM OUTRAS CULTURAS QUE VIVENCIEI AO REDOR DO MUNDO. “

 


 

PARCERIA PARA EXPANDIR A MARCA

 

No Final de 2019, Bruno Araújo conheceu a artista, jornalista e produtora curitibana Mariana Martins, da M.M. Produções Artísticas. “Mari Pluri Art”, além de sócia, tornou-se criativa de marketing e branding do Mr., desenvolvendo, junto com Bruno, o Clube Mr.Palha como estratégia de expansão da marca, com novos produtos, conteúdos interessantes e uma relação mais próxima com seus clientes. Mari também trouxe um novo olhar, mais voltado à arte, informação e tecnologia, com seus mais de 15 anos de experiência em comunicação, branding e arte.

 

 

 

MARIANA MARTINS ACEITOU O DESAFIO @MARIPLURI

“Aceitei o desafio de trabalhar com uma marca de paieiro gourmet que já está há 8 anos no mercado, mas que sofre bastante com a má informação e com o preconceito. Fui atrás de entender todo o processo que envolve este mercado 100% artesanal, desde o plantio do tabaco, até a confecção manual de cada paieiro. Optei por não incentivar o vício de maneira alguma, mas a mudar o olhar em relação a um produto que pode ser degustado e apreciado em momentos preciosos. Com muito respeito a quem não tem interesse nenhum pelo fumo. Com todo respeito aos que não conseguem se livrar do vício do tabaco. Com responsabilidade em relação aos danos cursados a saúde se utilizado em excesso. Estamos disponibilizando informação e arte para aqueles que gostam de degustar casualmente e com maturidade, assim como uma bebida alcoólica (que ao contrário do tabaco, tem permissão para fazer propaganda). “

“A tradição do paieiro mineiro vem das roças e plantações do norte de Minas Gerais. Como artista, produtora e branding criativo da marca, acredito na arte como ferramenta para uma mudança de paradigmas culturais, para um olhar mais refinado, que opte pelo equilíbrio e apreciação com moderação, sem julgamentos e com muito respeito.”