Em qual deles o MR.PALHA se encaixa? Descubra nas linhas a seguir!

Você sabia que há diferentes tipos de cigarros de palha produzidos no Brasil? A Magazine trouxe mais essa curiosidade para apresentar a você que deseja saber um pouco mais sobre essa diversidade de fumos, palhas, sabores, tipos e experiências. Há “paieiros” produzidos em diversas regiões do país, cada um com a sua determinada característica e particularidade. A diversidade cultural de cada região também traz variedades específicas de consumo. Entenda com a gente!

 

Primórdios – Fumo de Corda:
Todos os cigarros de palha partem de apenas dois ingredientes – tabaco e palha de milho. Simples assim! Da forma mais artesanal e manual, o farelo de tabaco para enrolar na palha é proveniente de um fumo de corda (também conhecido como fumo de rolo ou fumo crioulo), que nada mais é, que o fumo torcido e enrolado para ser picado com um canivete e enrolado com a palha de milho seca. Este tipo de cigarro, antigamente consumido apenas nas roças, hoje está presente de norte a sul do Brasil, com o desenvolvimento da produção artesanal e até industrial do “paieiro”.

 

O que diferencia os cigarros de palha são o tipo de tabaco (de acordo com a região de plantio), a qualidade da palha e o método de produção: 

 

“Paieiros” Produzidos no Sul do Brasil
Os cigarros de palha feitos no sul do país têm na sua produção de tabaco o uso da planta Virgínia, colhida ainda verde, ou do tipo Burley, ambos curados em estufas que usam lenhas ou aquecimento por eletricidade. Em algumas regiões, o processo é feito ao ar livre em galpões (mais raro). Esse tipo de fumo é muito usado pelas grandes marcas e pela indústria de cigarros em geral. Este tabaco é desfiado de forma bem fina e possui odor forte, razão pela qual os produtores desta região utilizam a palha de milho para ampliar a margem de consumo com ou sem o uso de piteiras.

 

 

“Paieiros” Produzidos em São Paulo
Em algumas regiões do interior de São Paulo é cultivado o chamado “Fumo Goiano” ou “Sabiá” (pelos produtores). Ele possui coloração escura, gosto e odor mais fortes e alto teor de nicotina. Produz uma espécie de baba na boca do usuário na hora do consumo. Mais consumido pela população do interior paulista e trabalhadores rurais.

 

“Paieiros” Produzidos em Goiás
Em Goiás, o fumo é conhecido como o “fumo preto goiano”. O público goiano é o que mais mantém a tradição “caipira”. É de lá a popularização da experiência de enrolar o próprio cigarro. O tabaco de Goiás possui cheiro forte e uma presença mais acentuada de nicotina, características únicas que fazem dele um dos fumos mais apreciados pela população do interior. Culturalmente, a população do interior consome este fumo mascando ou com cigarros enrolados manualmente, sem filtros. Têm variantes em suas colorações que vão do castanho escuro ao preto.

 

“Paieiros” Produzidos em Minas Gerais
Já no interior de Minas Gerais, o mais utilizado é o chamado “Fumo Dourado”. O Tabaco proveniente da região Norte de Minas gerais, devido ao tipo de solo e clima, é um tabaco mais claro e oferece um leve e suave paladar. O aroma é de fumo de rolo, porém, se extrai o farelo de tabaco, o que deixa o “paieiro” muito mais leve, sem aroma enjoativo e mau cheiro no ambiente quando carburado. E é exatamente este fumo que o MR.PALHA utiliza em seus “paieiros”.

 

Tipo de Palha de Milho:
A fabricação atual de palha de milho para cigarro ainda é um processo rústico e totalmente artesanal, que preserva as características desenvolvidas para o sistema desde o início das atividades no Brasil e, portanto possui pouca tecnologia empregada. O processo de fabricação da palha inicia-se ainda no campo, por meio da colheita, geralmente manual, da espiga do milho, para que não haja prejuízos ao produto final. Após a colheita, a palha bruta é retirada da espiga e encaminhada às palheiras onde passam por tratamentos e processamentos até a obtenção do produto final. As atividades que compreendem a produção de palha envolvem grande número de pessoas que participam da produção desde o plantio do milho até as etapas finais da fabricação.

A palha já cortada passa pela etapa de dobramento na qual é realizada a separação entre a palha para cigarro, propriamente dita, e a que é encaminhada para a fabricação do paieiro. A etapa seguinte consiste na separação e na classificação da palha em diversas categorias. A categorização dos tipos varia de produtor para produtor, mas basicamente são: a maciez, a espessura e a coloração. Não existe um critério preestabelecido para a seleção do melhor material, essa escolha depende predominantemente do feeling do próprio artesão e das exigências dos clientes fabricantes de cigarro de palha.

Portanto, o processo de escolha da palha é algo fundamental para o MR.PALHA.

Para ter um produto de qualidade, é preciso ter muito cuidado na seleção da palha milho bruta, que deve ser 100% natural, além de um controle rigoroso no processamento até chegar à confecção do cigarro de palha. O ideal é que sejam usadas as palhas mais claras, macias e finas (o mais próximo de uma seda) e com excelente acabamento, sem manchas, perfurações e imperfeições.

 

Produção Artesanal X Produção Industrial
Embora existam diversos produtos que auxiliem na produção do cigarro de palha, como as máquinas portáteis para enrolar cigarros ou até mesmo o modelo 100% industrial, o toque pessoal ainda é o que garante a qualidade do produto artesanal.

É possível identificar o “paieiro” que é enrolado à mão, daquele que é feito de forma industrial, enrolado à maquina. Geralmente, os industrializados são cortados retos nas duas pontas e possuem um padrão de tamanho muito “perfeito”. Alguns possuem filtro de algodão ou de plástico em um dos lados.

 

Os “paieiros” enrolados a mão respeitam as tradições do feitio manual, possuindo um dos lados (o lado que acende) dobrado de um jeito específico, popularmente chamado de “dobra bengala”. No outro lado, onde se traga, também é feita uma dobra interna para que a própria palha de milho sirva de filtro e impeça que o fumo venha até a boca na hora de tragar. A maioria das marcas existentes hoje no mercado usam as ligas de plástico para fechamento do “paieiro”, pois a amarração feita com a própria palha (mais usado antigamente), gera um trabalho redobrado no feitio manual.

 

O Paieiro goumet MR.PALHA se encaixa no modelo 100% artesanal, enrolado a mão e na não utilização de filtros industrializados.

 

O modelo MR.PALHA é o “SELETO”!
Há diferentes formas de produzir um bom palheiro, não destacando apenas os variados tipos de tabaco, palha e processo de seleção, mas as diversas formas de consumo em si. O uso de diferentes tipos de palhas (macias, grossas e finas) ou piteiras com e sem algodão são algumas das possibilidades de escolhas de cada consumidor. Há marcas que ainda oferecem experiências de saborização. O MR.PALHA, por exemplo, tem desde sabores tradicionais, que seriam: o Original (puro farelo de tabaco) e o Mama Cadela (blend de tabaco com a raiz do fruto proveniente do cerrado mineiro), aos mais aptos para harmonização com bebidas especiais: Cereja, Menta e Uva. E até mesmo os saborizados, para não serem enjoativos, devem passar por um cuidadoso processo de aromatização, com a proporção ideal para manter a suavidade.

 

100% Artesanal:
O paieiro gourmet MR.PALHA é todo feito a mão pelos produtores e passa por um processo de produção bem exigente no quesito qualidade. O fumo dourado mineiro utilizado não tem o chamado “refugo”. Todos os cigarros vão carburar, ou seja, irão acender. Não deixam mal gosto, nem mal cheiro. Não irritam a garganta e possuem uma palha leve e macia. O tabaco é peneirado 5 vezes e é selecionado de forma totalmente artesanal. Em seu processo de produção as folhas secam naturalmente, apenas com os raios solares.

 

Experiência é o diferencial:
De acordo com Bruno Araújo, criador da marca e do conceito MR.PALHA “Arte de ser Fino”, a maioria das marcas de cigarros entregam 20 unidades na caixinha, porém devido à falta de qualidade do fumo, o cliente acaba tendo apenas 10 unidades aptas para o consumo. Pedaços de madeira, palha furada, falta de fluxo na queima são algumas das falhas.

– O produto MR.PALHA é totalmente artesanal e adequado ao conceito de responsabilidade socioambiental, já que a matéria prima é mais biodegradável. O nosso produto é para os chamados “degustadores”, ou seja, os apreciadores do tabaco, que muitas vezes harmonizam os “paieiros” com vinho ou bebidas especiais – explica Bruno Araújo.

 

Escolha consciente e cuidado com a clandestinidade!
Segundo levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial em 2019, pelo menos 30 marcas de cigarro de palha agem na clandestinidade. As ilegais não possuem qualquer controle do material utilizado na fabricação e no cuidado com a higiene, o que coloca ainda mais em risco à saúde dos fumantes. Minas Gerais, São Paulo e Goiás respondem por 70% do consumo nacional deste tipo de cigarro. Então, além de prestar atenção em todos esses detalhes e características na escolha do seu “paieiro”, opte por marcas que funcionam dentro da lei, que respeitam o trabalhador rural e sua jornada de trabalho e que se preocupam em entregar um produto de qualidade para o seu cliente, com todos os cuidados e exigências de vigilância.

Texto: Leandro Bertholini e Mariana Martins
Imagens: Mariana Martins