Conheça a história dos palheiros, suas principais características e influências no Brasil e no mundo

Que o Brasil é um país multicultural, isso ninguém tem dúvida. E as fortes influências dos povos que por aqui passaram trouxeram um legado de tradições e costumes que estão vivos nos dias de hoje. O cigarro de palha, por exemplo, é um desses surgimentos, que mesclam tradições e particularidades. Por isso, a Magazine traz para você, cinco tópicos essenciais para você conhecer e entender a origem dos palheiros:

  1. Surgimento 

A história dos cigarros artesanais vem da América Central, mais especificamente na região de Tobago, localizado no Mar do Caribe, na América Central. Foi lá na região do Yucatán em 1520, que os colonizadores espanhóis viram pela primeira vez, plantas sendo usadas pelos ameríndios. Os indígenas chamavam os palheiros de “Tabaco”. Acredita-se que essa denominação seja a origem do nome da antiga cidade e atual país Trinidad e Tobago. Nesta época, o cigarro artesanal era enrolado em folhas secas e tinha como principal objetivo espantar insetos venenosos nas aldeias.

  1.                                                                Influências

Foi Cristóvão Colombo quem levou o exótico “Tabaco” das Américas para a Europa. Ao longo dos anos, fumar passou a ser chique e o hábito se expandiu pelo resto do mundo. Pensava-se até que o fumo curava algumas doenças. Quatro séculos depois, o hábito dominava quase metade dos adultos de todo o mundo. Durante muitos anos determinou tendências e inspirou campanhas históricas de marketing em todo o planeta.

  1. No Brasil

Índio do Xingu Fumando – Amazônia. Artista: Elvis da Silva

Aqui no Brasil não se tem um registro de origem específico, porém sabemos que os indígenas brasileiros e as primeiras populações de escravizados(as) já tinham o hábito de usar os palheiros. Aos poucos, foram ganhando cada vez mais força no interior do país. Na época da colonização, os cigarros de palha eram usados pela população escravizada em rituais de culto aos deuses e após os trabalhos forçados nas lavouras de cana e café. Entre os indígenas era usado em rituais de cura e após grandes períodos de caça.   

                                                                 No Interior

Caipira picando fumo (1893). Artista: Almeida Júnior

Pelo que vimos até aqui, os palheiros são consumidos no Brasil há muitos anos. Essa tradição se expandiu nas grandes propriedades de terra, fazendas e áreas agrícolas popularizando-se entre os trabalhadores rurais. Foi do interior que, aos poucos, o consumo dos cigarros de palha chegou às grandes cidades, em especial, aos estados de São Paulo, Minas Gerais e Goiás, grandes produtores de cigarros artesanais nos dias de hoje.

 

  1. Tradição em gerações

Sr. Armando na produção do fumo especial Mr. Palha, em Minas Gerais

Então o hábito de consumo dos palheiros tem uma forte influência cultural e econômica. No interior dos estados brasileiros é a fonte de renda de muitas famílias, já que o produto é manufaturado, ou seja, depende das mãos humanas para produzi-lo artesanalmente, daí parte da tradição. É algo que é passado por gerações: a escolha da palha, o modo como cortar, dobrar e montar o seu próprio cigarro.

O vídeo abaixo mostra o processo de produção do chamado “Fumo Dourado”, feito no interior de MG.

 

Agora que você já sabe tudo sobre a origem dos palheiros, que tal nos contar a sua experiência ao saber destas novas curiosidades? Corre lá nas nossas redes sociais: @mr.palha (Instagram) / @clubemrpalha (Facebook) e deixe o seu comentário.

Por Leandro Bertholini